PARÓQUIA S. MIGUEL DE QUEIJAS

igreja1 vitral1 igreja2 Auditorio vitral2 vitral4 igreja3 vitral3 Slide Cspq1 Slide cspq7 Slide igreja4 Slide cspq3 Slide cspq5 Slide pinturas Slide cspq8 Slide vitral5 Slide cspq6 Slide cspq2 Slide cspq4

Sacramento do Baptismo

bap01O Baptismo, porta da vida e do reino, é o primeiro sacramento da nova lei que Cristo confiou à Igreja quando disse aos apóstolos: “Ide e ensinai todos os povos, baptizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.” (Mt 28, 19).

O Baptismo é o sacramento pelo qual os indivíduos se tornam membros do Corpo de Cristo que é a Igreja, edificados uns com os outros em morada de Deus no Espírito (cf. Ef 2, 22), e em sacerdócio real e povo santo (cf 1Pe 2,9.
- é o banho da regeneração dos filhos de Deus, que liberta de toda a culpa;
- É o sacramento da fé, da adesão incondicional à pessoa de Cristo;
- é o sacramento do testemunho que compromete no anúncio do Evangelho pela vida e pela palavra oportuna;
- é o sacramento da comunidade de fé, de esperança e de serviço. Reunidos a Cristo pelo Baptismo, os cristãos são constituídos em Povo de Deus, feitos novas criaturas pela água e pelo Espírito Santo, sendo chamados de verdade Filhos de Deus.

Todos os Pais podem pedir o Baptismo para os seus filhos desde que se comprometam a educá-los na fé católica.

Os bebés devem ser baptizados na Paróquia da residência dos Pais, para que todos os que nele participarem, de modo particular os seus familiares e amigos, retomem consciência da sua ligação à família dos filhos de Deus (cân. 857, §1).

Se houver "uma causa justa" - a distância, um inconveniente grave, uma razão pastoral - (cân. 857, §2), os Pais podem solicitar, na paróquia onde residem, a transferência de Baptismo.

A Paróquia garante aos Pais e Padrinhos, uma preparação adequada para a Celebração deste Sacramento.

Os Padrinhos são, perante a Igreja, os garantes da vida cristã da família que apresenta a criança ao Baptismo.

Segundo o Direito Canónico (cân. 874, §1), para ser padrinho/ madrinha requer-se:
- ter completado 16 anos de idade;
- ser católico, baptizado, ter feito a primeira comunhão, o crisma e ter prática de vida cristã;
- viver conforme as Leis da Igreja (não podem ser Padrinho/Madrinha: os casados apenas no registo civil; os que vivem juntos; os divorciados recasados; os membros de outras religiões...)

Ser cristão, desde o Baptismo, é ser chamado a realizar a vocação mais profunda do homem: filho de Deus, neste mundo e para a eternidade.

«No Baptismo cada criança é inserida numa companhia de amigos que nunca a abandonará na vida nem na morte. Esta companhia de amigos, esta família de Deus, na qual agora a criança é inserida, acompanhá-la-á sempre, também nos dias de sofrimento, nas noites escuras da vida; dar-lhe-á consolo, conforto e luz.»
(Papa Bento XVI, 08-01-2006)

«Renascidos pelo Baptismo, somos chamados filhos de Deus.
Pela Confirmação, recebemos a plenitude do Espirito Santo.
Aproximando-nos do Altar, participamos da mesa de Cristo.
Membros da Igreja, chamamos a Deus nosso Pai.» (Ritual do Baptismo)

«Se alguém está em Cristo, é uma nova criatura. As coisas antigas passaram: tudo foi renovado.» (2Cor 5, 17) 


 

 

Cateq 2018

Calendario Cateq

horariomissas



Patriarcado