PARÓQUIA S. MIGUEL DE QUEIJAS

igreja1 vitral1 igreja2 Auditorio vitral2 vitral4 igreja3 vitral3 Slide Cspq1 Slide cspq7 Slide igreja4 Slide cspq3 Slide cspq5 Slide pinturas Slide cspq8 Slide vitral5 Slide cspq6 Slide cspq2 Slide cspq4

Catequese Paroquial

catequeseA catequese constitui uma coluna para a educação da fé, e são precisos bons catequistas! Obrigado por este serviço à Igreja e na Igreja. Embora possa às vezes ser difícil – trabalha-se tanto, empenha-se e não se vêem os resultados desejados –, mas educar na fé é maravilhoso! É talvez a melhor herança que possamos dar a alguém: a Fé! Educar na fé, para que essa pessoa cresça.
Ajudar as crianças, os adolescentes, os jovens, os adultos a conhecerem e amarem cada vez mais o Senhor é uma das mais belas aventuras educativas; está-se a construir a Igreja! […]

Catequista é uma vocação […] porque compromete a vida: guia-se para o encontro com Cristo, através das palavras e da vida, através do testemunho.
Lembrai-vos daquilo que nos disse Bento XVI: «A Igreja não cresce por proselitismo. Cresce por atracção». E aquilo que atrai é o testemunho. Ser catequista significa dar testemunho da fé; ser coerente na própria vida. E isto não é fácil. Não é fácil! Nós ajudamos, guiamos para chegarem ao encontro com Jesus através das palavras e da vida, através do testemunho. […]

Ser catequista requer amor: amor cada vez mais forte a Cristo, amor ao seu povo santo. […]. Este amor vem de Cristo! É um presente de Cristo! É um presente de Cristo! E se vem de Cristo, parte de Cristo; e nós devemos recomeçar de Cristo, deste amor que Ele nos dá. Para um catequista, para vós e para mim, porque também eu sou catequista, que significa este recomeçar de Cristo? Que significa? (Papa Francisco, Vaticano, 27-09-2013)


"A finalidade última da Catequese é pôr as pessoas não apenas em contacto,
mas em comunhão, em intimidade, com Cristo."
(João Paulo II, Catechesi Tradendae, 5)

Catequese18


Já inscreveu o seu filho na Catequese?


Para mais informações:



Programa Anual da Catequese de Queijas - 2018/19

Início da Catequese: 19 e 22 de Setembro
– Festa do Acolhimento e Compromisso: 7 de Outubro
– Festa de S. Martinho: 10 de Novembro (15h00)
Festa da Luz (3.º Vol): 1 de Dezembro (18h30)

MeninoFesta da Palavra (4.º Vol): 2 de Dezembro
Bênção dos Meninos Jesus: 16 de Dezembro (11h45)
Natal da Catequese: 16 de Dezembro (15h00)
Festa do Natal de Jesus: 25 de Dezembro (10h30)

Festa das Bem-Aventuranças (7.º Vol): 17 de Fevereiro
Celebração e bênção das Cinzas: 6 de Março (19h00)
Festa do Perdão
(3.º Vol): 10 de Março (16h00)
Festa da Aliança
(5.º Vol): 17 de Março
Festa do Pai-Nosso
(2.º Vol): 24 de Março
Via-Sacra da Catequese: 10 de Abril (19h00) e 13 de Abril (10h30 e 15h00)
Festa do Batismo: 20 de Abril (Vigília Pascal: 22h00)
Festa da Páscoa: 21 de Abril (Missa às 10h30)

Festa da Ave-Maria (1.º Vol): 12 de Maio
Festa da Vida
(8.º Vol): 19 de Maio
Festa das Cartas
(4.º Vol): 26 de Maio
Festa do Envio e Compromisso
(9.º Vol): 2/16 de Junho
Festa da Profissão de Fé
(6.º Vol): 9 de Junho
Festa do Trevo
(2.º Vol): 16 de Junho
Festa da Primeira Comunhão
(3.º Vol): 20 de Junho
Encerramento da Catequese: 22 de Junho (passeio a Peniche)


Secretariado da Catequese:Jesus18
    – Virgínia Pires: coordenadora
    – Fernanda Carreto

    – Maria Lourdes Marques

    – Rita Silva
    – Cátia Vieira
    – Paula Leão
    – Rita Batista


Escutai a Parábola do Semeador:
«O semeador saiu a semear. Enquanto semeava, uma parte da semente caiu à beira do caminho e vieram as aves e comeram-na. Outra parte caiu em terreno pedregoso, onde não havia muita terra e logo brotou por não ter profundidade de terra; mas, quando o sol se ergueu, foi queimada e, por não ter raiz, secou. Outra caiu entre espinhos e os espinhos cresceram, sufocaram-na e não deu fruto. Outra caiu em terra boa e, crescendo e vicejando, deu fruto e produziu a trinta, a sessenta e a cem por um.» (Mc 4, 3-8).

O semeador saiu a semear (Mc 4, 3)semeador7
Esta parábola é fonte inspiradora para a evangelização. A semente é a Palavra de Deus (Lc 8, 11). O semeador é Jesus Cristo. Ele anunciou o Evangelho na Palestina há dois mil anos e enviou os seus discípulos a semeá-lo por todo o mundo. Hoje Jesus Cristo, presente na Igreja por meio do Seu Espírito, continua a semear a Palavra do Pai no campo do mundo.

A qualidade do terreno é sempre muito variada. O Evangelho cai à beira do caminho (Mc 4, 4), quando não é realmente escutado; cai em terreno pedregoso (Mc 4, 5), sem penetrar profundamente na terra; ou entre espinhos (Mc 4, 7) e é imediatamente sufocado no coração das pessoas, distraídas com muitas preocupações. Mas uma parte cai em terra boa (Mc 4, 8), isto é, em homens e mulheres abertos à relação pessoal com Deus e solidários com o próximo, e produz frutos abundantes.

Jesus, na parábola, comunica a boa notícia de que o Reino de Deus chega até nós apesar das dificuldades do terreno, das tensões, dos conflitos e dos problemas do mundo. A semente do Evangelho fecunda a história da humanidade e preanuncia uma colheita abundante. Mas Jesus faz também uma advertência: a Palavra de Deus germina somente num coração bem preparado. (Directório Geral da Catequese, 15)

 

Cateq 2018

Calendario Cateq

horariomissas



Patriarcado