PARÓQUIA S. MIGUEL DE QUEIJAS

igreja1 vitral1 igreja2 Auditorio vitral2 vitral4 igreja3 vitral3 Slide Cspq1 Slide cspq7 Slide igreja4 Slide cspq3 Slide cspq5 Slide pinturas Slide cspq8 Slide vitral5 Slide cspq6 Slide cspq2 Slide cspq4

XX Domingo do Tempo Comum - A

CananeiaA liturgia deste Domingo reflecte sobre a universalidade da salvação. Deus ama cada um dos seus filhos e a todos convida para o banquete do Reino.

Na primeira leitura, Jahvé garante ao seu Povo a chegada de uma nova era, na qual se vai revelar plenamente a salvação de Deus. No entanto, essa salvação não se destina apenas a Israel, mas a todos os que aceitarem o convite para integrar a comunidade do Povo de Deus.

A segunda leitura sugere que a misericórdia de Deus se derrama sobre todos os seus filhos. Deus respeita sempre as opções dos homens, mas não desiste de propor, em todos os momentos e a todos os seus filhos, oportunidades novas de acolher essa salvação que Ele quer oferecer.

O Evangelho apresenta a realização da profecia do Trito-Isaías, apresentada na primeira leitura deste domingo. Jesus, depois de constatar como os fariseus e os doutores da Lei recusam a sua proposta do Reino, entra numa região pagã e demonstra como os pagãos são também dignos de acolher o dom de Deus. Face à grandeza da fé da mulher cananeia, Jesus oferece-lhe essa salvação que Deus prometeu derramar sobre todos os homens e mulheres, sem excepção.


Primeira Leitura (Is 56,1.6-7)
Leitura do Livro de Isaías

Eis o que diz o Senhor:
«Respeitai o direito, praticai a justiça,
porque a minha salvação está perto
e a minha justiça não tardará a manifestar-se.
Quanto aos estrangeiros que desejam unir-se ao Senhor
para O servirem, para amarem o seu nome e serem seus servos,
se guardarem o sábado, sem o profanarem,
se forem fiéis à minha aliança,
hei-de conduzi-los ao meu santo nome,
hei-de enchê-los de alegria na minha casa de oração.
Os seus holocaustos e os seus sacrifícios
serão aceites no meu altar,
porque a minha casa
será chamada casa de oração para todos os povos».


Salmo Responsorial – Salmo 66 (67)
Refrão: Louvado sejais, Senhor, pelos povos de toda a terra.

Deus Se compadeça de nós e nos dê a sua bênção,
resplandeça sobre nós a luz do seu rosto.
Na terra se conhecerão os vossos caminhos
e entre os povos a vossa salvação.

Alegrem-se e exultem as nações,
porque julgais os povos com justiça
e governais as nações sobre a terra.

Os povos Vos louvem, ó Deus,
todos os povos Vos louvem.
Deus nos dê a sua bênção
e chegue o seu temor aos confins da terra.


Segunda Leitura (Rom 11,13-15.29-32)
Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos

Irmãos:
É a vós, os gentios, que eu falo:
Enquanto eu for Apóstolo dos gentios,
procurarei prestigiar o meu ministério
a ver se provoco o ciúme dos homens da minha raça
e salvo alguns deles.
Porque, se da sua rejeição resultou a reconciliação do mundo,
o que será a sua reintegração
senão uma ressurreição de entre os mortos?
Porque os dons e o chamamento de Deus são irrevogáveis.
Vós fostes outrora desobedientes a Deus
e agora alcançastes misericórdia,
devido à desobediência dos judeus.
Assim também eles desobedeceram agora,
devido à misericórdia que alcançastes,
para que, por sua vez,
também eles alcancem agora misericórdia.
Efectivamente, Deus encerrou a todos na desobediência,
para usar de misericórdia para com todos.


EVANGELHO – Mt 15,21-28
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Naquele tempo,
Jesus retirou-Se para os lados de Tiro e Sidónia.
Então, uma mulher cananeia, vinda daqueles arredores,
começou a gritar:
«Senhor, Filho de David, tem compaixão de mim.
Minha filha está cruelmente atormentada por um demónio».
Mas Jesus não lhe respondeu uma palavra.
Os discípulos aproximaram-se e pediram-Lhe:
«Atende-a, porque ela vem a gritar atrás de nós».
Jesus respondeu:
«Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel».
Mas a mulher veio prostrar-se diante d'Ele, dizendo:
«Socorre-me, Senhor».
Ele respondeu:
«Não é justo que se tome o pão dos filhos
para o lançar aos cachorrinhos».
Mas ela replicou:
«É verdade, Senhor;
mas também os cachorrinhos
comem das migalhas que caem da mesa de seus donos».
Então Jesus respondeu-lhe:
«Mulher, e grande a tua fé.
Faça-se como desejas».
E, a partir daquele momento, a sua filha ficou curada.


Ressonâncias

Na verdade, mereces todo o louvor, Deus de todos os povos, porque o teu amor ao homem não tem fronteiras de raça e cor, povo e língua, cultura e sexo, classe social e nacionalidade. Jesus Cristo abriu as portas do teu reino a uns e a outros, e na mesa da Eucaristia do seu corpo reparte continuamente o pão com todos nós.

Ajuda-nos, Senhor, a fazer o mesmo para que a tua Igreja apareça como sacramento de unidade e salvação.

Faz, Senhor, que a nossa comunidade se mantenha sempre fiel à missão de saber repartir o teu pão por todos os pobres do mundo. E ensina-nos a unir, na nossa vida, a fé adulta e a oração madura, no diálogo fecundo de amor, ao serviço do teu reino. Amen.


Lição de Fidelidade

"Também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa de seus donos". Também os cachorrinhos dão-nos grandes lições de fé, de fidelidade e de amor. Podemos recordar uma oração que alguém pôs na boca de um cão:

"Ó Senhor de todas as criaturas,Cao_que_reza
Fazei que o homem, meu dono,
Seja fiel aos outros homens
como eu próprio lhe sou fiel.
Fazei-o afeiçoado à família e aos amigos
como eu próprio lhe sou afeiçoado.
Fazei que ele guarde honestamente os bens
que Tu lhe confias como eu honestamente guardo
os que ele me confia a mim.
Dai-lhe, senhor, a humildade e a fé
como eu me contento com as coisas simples.
Fazei-o tão pronto à gratidão
como eu sempre tão pronto o reconheço.
Dai-lhe uma paciência igual à minha
que o sigo sem nenhum queixume.
Que ele tenha a minha coragem
e a minha prontidão no sacrifício.
Conserva-lhe a juventude do meu coração e a alegria do meu viver.
Por fim, Senhor de todas as criaturas,
fazei-o sempre tão verdadeiramente homem,
como eu sempre tão verdadeiramente sou cão. Amen."

Pe. José David Quintal Vieira, scj

 

Cateq 2018

Calendario Cateq

horariomissas



Patriarcado