PARÓQUIA S. MIGUEL DE QUEIJAS

igreja1 vitral1 igreja2 Auditorio vitral2 vitral4 igreja3 vitral3 Slide Cspq1 Slide cspq7 Slide igreja4 Slide cspq3 Slide cspq5 Slide pinturas Slide cspq8 Slide vitral5 Slide cspq6 Slide cspq2 Slide cspq4

XVII Domingo do Tempo Comum - A

perola1A Palavra de Deus que hoje é proclamada convida-nos a reflectirmos nas nossas prioridades, nos princípios sobre os quais fundamentamos a nossa existência. Propõe que construamos a nossa vida sobre os valores propostos por Jesus.

A primeira leitura apresenta-nos o exemplo do rei Salomão, homem "sábio", que consegue perceber e escolher o que é importante, não se deixando seduzir ou alienar pelos valores efémeros.

Na segunda leitura, S. Paulo convida-nos a seguir o caminho e a proposta do Senhor. Esse é o valor mais alto, que deve sobrepor-se a todos os outros valores e propostas.

Evangelho conclui o discurso das parábolas de Cristo sobre o Reino de Deus. Recomenda que façamos do Reino de Deus prioridade fundamental. Todos os outros valores e interesses devem passar para segundo plano, face a esse "tesouro" supremo que é o Reino.


Primeira Leitura (1 Reis 3,5.7-12)
Leitura do Primeiro Livro dos Reis

Naqueles dias,
O Senhor apareceu em sonhos a Salomão durante a noite e disse-lhe:
"Pede o que quiseres".
Salomão respondeu:
"Senhor, meu Deus,
Vós fizestes reinar o vosso servo em lugar do meu pai David
e eu sou muito novo e não sei como proceder.
Este vosso servo está no meio do povo escolhido,
um povo imenso, inumerável,
que não se pode contar nem calcular.
Dai, portanto, ao vosso servo um coração inteligente,
para saber distinguir o bem do mal;
pois, quem poderia governar este vosso povo tão numeroso?"
Agradou ao Senhor esta súplica de Salomão e disse-lhe:
"Porque foi este o teu pedido,
e já que não pediste longa vida, nem riqueza,
nem a morte dos teus inimigos,
mas sabedoria para praticar a justiça,
vou satisfazer o teu desejo.
Dou-te um coração sábio e esclarecido,
como nunca houve antes de ti nem haverá depois de ti".


Salmo Responsorial – Salmo 118 (119)
Refrão: Quanto amo, Senhor, a vossa lei!

Senhor, eu disse: A minha herança
é cumprir as vossas palavras.
Para mim vale mais a lei da vossa boca
do que milhões em ouro e prata.

Console-me a vossa bondade,
segundo a promessa feita ao vosso servo.
Desçam sobre mim as vossas misericórdias e viverei,
porque a vossa lei faz as minhas delícias.

Por isso, eu amo os vossos mandamentos,
mais que o ouro, o ouro mais fino.
Por isso, eu sigo todos os vossos preceitos
e detesto todo o caminho da mentira.

São admiráveis as vossas ordens,
por isso, a minha alma as observa.
A manifestação das vossas palavras ilumina
e dá inteligência aos simples.


Segunda Leitura (Rom 8,28-30)
Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos

Irmãos:
Nós sabemos que Deus concorre em tudo
para o bem daqueles que O amam,
dos que são chamados, segundo o seu desígnio.
Porque os que Ele de antemão conheceu,
também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho,
a fim de que Ele seja o Primogénito de muitos irmãos.
E àqueles que predestinou, também os chamou;
àqueles que chamou, também os justificou;
e àqueles que justificou, também os glorificou.


Evangelho (Mt 13,44-52)
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo S. Mateus

Naquele tempo,
disse Jesus às multidões:
"O reino dos Céus é semelhante
a um tesouro escondido num campo.
O homem que o encontrou tornou a escondê-lo
e ficou tão contente que foi vender tudo quanto possuía
e comprou aquele campo.

O reino dos Céus é semelhante
a um negociante que procura pérolas preciosas.
Ao encontrar uma de grande valor,
foi vender tudo quanto possuía e comprou essa pérola.

O reino dos Céus é semelhante
a uma rede que, lançada ao mar,
apanha toda a espécie de peixes.
Logo que se enche, puxam-na para a praia
e, sentando-se, escolhem os bons para os cestos
e o que não presta deitam-no fora.
Assim será no fim do mundo:
os Anjos sairão a separar os maus do meio dos justos
e a lançá-los na fornalha ardente.
Aí haverá choro e ranger de dentes.

Entendestes tudo isto?"
Eles responderam-Lhe: "Entendemos".
Disse-lhes então Jesus:
"Por isso, todo o escriba instruído sobre o reino dos Céus
é semelhante a um pai de família
que tira do seu tesouro coisas novas e coisas velhas".


Ressonânciatesouro1

Cheios da felicidade que o Espírito Santo infunde nos nossos corações, bendizemos-te, Senhor Jesus, por descobrirmos no teu Evangelho, na tua pessoa, em toda a tua vida e no teu amor para connosco, o tesouro escondido e a pérola valiosa do reino de Deus, pelo qual vale a pena arriscar tudo, sábia e generosamente.
Bendito sejais, também porque nos falaste do reino com parábolas e sinais de libertação que unem o anúncio do reino de Deus com a salvação e a felicidade do homem.

Faz, Senhor, que a boa nova do tesouro do teu reino transforme as nossas pequenas vidas à medida do teu projecto, e alcançaremos pelo teu amor todo o resto por acréscimo. Amen.

---------------------------------------------------

Qual é para mim o maior tesouro?
O dinheiro, os prazeres, o poder, o prestígio, a saúde, a graça de Deus?
Se encontrei realmemte a Cristo,
estou também eu disposto a "vender" tudo o resto para o possuir?

Não basta despojar-se de tudo para acolher o Evangelho; é preciso fazê-lo com alegria!


A melhor jóiaperola

Ao tomar a praça de Winsberg, Conrado III, duque de Franconia, permitiu às mulheres que saíssem, levando o que tivessem de mais precioso. Elas então pegaram nos maridos às costas, e o triunfador, comovido por este acto de amor conjugal, perdoou aos vencidos. Onde estiver o teu coração aí se encontrará o vosso tesouro, disse Jesus. É bom dizer que Deus é o nosso melhor tesouro, mas é melhor saber que nós somos o único tesouro de Deus. Ele bem sabe o que escolheu.

Conta-se que Pandita Nerhu, ao tratar com representantes da Igreja, a fim de conhecer os seus pontos de vista em assuntos de controvérsia, disse uma vez com perspicácia e respeito:
- Há uma coisa que de facto notei nestes cristãos, sabem o que querem.

Um cristão é uma pessoa que sabe o que quer. O homem vai-se construindo por meio de decisões. Elas formam a sua personalidade, definem o seu carácter e integram a sua vida. As ideias, estudos, leituras, inclinações, também influenciam e exprimem aquilo que cada um é, mas a base da pessoa são as suas decisões, as suas determinações, aquilo que faz diariamente ao escolher o seu caminho. Escolher é viver, e decidir-se é definir-se. Eu sou o que forem as minhas decisões.

A Parábola do Tesouro Escondido lembra-nos que afinal Deus é o nosso tesouro porque nós somos a sua melhor jóia. Para decidir-se é preciso saber o que se quer.

Pe. José David Quintal Vieira, scj

 

Cateq 2018

Calendario Cateq

horariomissas



Patriarcado